Arquivo da categoria ‘Candy Crush’

Candy-Crush (Custom)A  King.com Limited, desenvolvedora do nosso querido Candy Crush™, faz jus ao nome.

Como um rei, ela conseguiu que o United States Patent and Trademark Office, o INPI deles, aprovasse o pedido feito há um ano para que a palavra CANDY se tornasse uma MARCA REGISTRADA  da King. A patente inclui jogos, softwares, serviços educacionas e roupas (?).

A notícia foi divulgada depois que os desenvolvedores de jogos e aplicativos para iOS com CANDY NO NOME  começaram a receber emails da Apple solicitando que retirassem seus aplicativos da iTunes Store ou trocassem de nome. Trata-se de um procedimento padrão e automático da fabricante do iPhone, quando algum desenvolvedor exibe sua marca registrada.

Numa rápida busca aqui, o iTunes retornou mais de 500 resultados para aplicativos com a palavra CANDY:

1

Um dos desenvolvedores entrevistados pelo Mashable, tadinho, que vende o jogo All Candy Casino Slots, já avisou que vai mudar o nome, uma vez que não tem dinheiro para contratar um advogado e entrar em litígio contra uma gigante do tamanho da King ☹

Mas King, qual a necessidade disso, gente?

candy-crush-saga-v1-18-hack-001

mzl.nlfscqeg.175x175-75Eu sou desses que já completou todos os 335 365 395 410 425 440 455 485 níveis de Candy Crush™ (mobile) e agora faz um trabalho voluntário de escrever tutoriais sobre as fases mais difíceis ou mais ~malas~.

A primeira que fiz foi a 65, para ajudar minha sobrinha. Depois fui para a 147, voltei para a 50, avancei para a 92, voltei mais ainda para a 30, fui para a frente novamente na 97, mais longe na 213, de volta para a 125, adiante na 275, de volta para a 86, adiante na 132, volta para a 95, avança para a 184, volta tudo de novo para a 70, vai na 178, volta na 79, vai na 200, vai mais ainda na 224, volta para a 140, mais pra frente na 181, volta tudo para a 23, avança para a 100, mais longe na 208, recua para a 165, avança para a 197, anda mais um pouquinho para a 210, dispara para a 350, recua geral para a 40, avança novamente para a 199, volta um pouco para a 123, mais ainda para a 102, salta para a 305 e hoje recua para a 256. Coerência para que?

A 256 é a fase perfeita para pessoas metódicas. Ela segue sempre o mesmo procedimento e mais: dá para prever matematicamente se você vai ou não conseguir fechá-la, olha que beleza? São 36 gelatinas duplas que devem ser eliminadas em apenas 25 movimentos. Apesar deste baixo número, você conta com a ajuda de 12 valentes peixinhos, em que cada um tem o poder de eliminar 3 gelatinas simples. Esta é a fase em que aprendemos a dar valor a estes subestimados jelly fishes.

Então, matematicamente, os peixes eliminarão 36 gelatinas (em teoria). Assim, correndo tudo certinho, você precisará libertar os peixes, usá-los e ainda eliminar mais 36 gelatinas (elas são duplas, não esqueça), tudo em 25 movimentos.

Observe na figura abaixo como a coisa é mesmo metódica, boa para quem tem TOC:

Photo 14-12-014

Comece pela tela 1, que não tem comunicação com a 2. Dedique um pouco de tempo e atenção a estes primeiros movimentos, de modo a maximizar o número de gelatinas eliminadas. Trata-se de uma tela diferente, onde não existem “balas de reposição”, você terá que lidar com as que estão ali e pronto.

Uma boa alternativa a perseguir é tentar formar uma bala listrada vertical na tela 1 (e usá-la). Isto já reduziria em 9 as gelatinas que deverão ser eliminadas ao longo do processo. Listradas horizontais na parte inferior também são bem vindas, pois liberam os peixinhos daqueles embrulhos de plástico.

Aí entramos na fase 2, obviamente na tela 2. Hora de libertar os peixinhos porque não temos muito tempo. E, para libertá-los, só estourando os blocos marcados em vermelho, portanto: TODOS os movimentos devem ser no sentido de fazer isso acontecer, não perca o foco.

Só que… fase 1 + peixinhos não serão suficientes para eliminar todas as gelatinas e fechar a fase. Teremos que buscar alguma coisa ~incremental~, que estoure mais gelatinas, do tipo:

  • listradas horizontais na tela 2 para atingir a tela 1;
  • combos listrada-listrada;
  • combos listrada-embrulhada;
  • combos listrada-brigadeiro.

Repare na figura abaixo o estrago que um combo listrada-embrulhada bem posicionado pode causar nesta fase:

Desktop (Large)

Aí chegamos na fase 3, a fase dos peixinhos.

Aqui você tem a ajuda da ~previsibilidade~, ou seja, supondo que você ainda tem alguns movimentos de sobra, e já rompeu a barreira que impedia de colocar os peixes em ação, é hora de começar a contar gelatinas (sem esquecer que existem as duplas) e contar peixinhos (assumindo que cada um elimina três gelatinas). Isso vai definir sua estratégia na reta final.

Veja o exemplo abaixo:

Photo 15-12-014

Contando tudo direitinho, temos:

  • 10 movimentos
  • 16 gelatinas restantes (8 simples e 4 duplas)
  • 27 peixes (9 que voltam em triplo)

Conclusão: se eu fizer direitinho, com 6 dos 9 peixes eu fecho a fase. Agora é só mover as balinhas com cuidado para que isso aconteça.

E as compras? Bem, sempre digo a mesma coisa: se você está disposto a gastar alguma graninha para se ver livre logo desta fase, algumas compras podem ser interessantes. “Ah, eu não vou pagar para jogar não!”. Beleza, não estou dizendo que é para pagar, estou apenas apresentando a alternativa. Continue aí tentando.

Para esta fase existem duas compras interessantes:  o que eles chamam de Charm of Stripes, que é a habilidade de pintar uma bala de listrada uma vez por fase,  e o Martelo (que na verdade é um pirulito que dá uma martelada).

Charm of Stripes faz sentido, afinal serve para gerar um listrada vertical (que também é boa para combinar com uma embrulhada ou com um brigadeiro) . E o Martelo? Bem, imagine que você está há dias tentando passar a fase, faltam dois movimentos, acabaram os peixes e só falta uma gelatina ali no canto. Martelão nela, oras!

photo

Recapitulando:

  • Tela 1:  atenção para maximizar o número de gelatinas eliminadas;
  • Tela 1: tentar formar (e usar) bala listrada vertical;
  • Tela 2: foco total em estourar os blocos com rapidez;
  • Tela 2: necessário um combo ou, pelo menos, uma listrada horizontal;
  • Última fase: contar gelatinas e peixes para desenhar estratégia final;
  • Compras opcionais: Charm of Stripes e Martelo.

.

Agora, uma coisa tem que ter, não tem jeito: SORTE. Boa sorte para você!

=====X=====

E não deixe de ler: Para que servem aqueles peixinhos do Candy Crush™? ===> aqui

E também: Agora existem balas (de verdade) Candy Crush™ ===> aqui

E ainda: O que é aquele lacinho sobre algumas fases do Candy Crush™? ===> aqui

E mais: Como desconectar sua conta de facebook do Candy Crush™  ===> aqui

Opa! Candy Crush™ apresenta seu “Mundo dos Sonhos” e a simpática coruja “Odus” – Um breve tutorial ===> aqui.

=====X=====

P.S.: Depois dessa, temos mais dicas de fases-malas, confira:

Como passei da fase 275 do Candy Crush™: clique ===> aqui.

Como passei da fase 305 do Candy Crush™: clique ===> aqui.

Como passei da fase 350 do Candy Crush™: clique ===> aqui.

.
cc-002

Photo 11-12-13 20 19 16 (Custom)Depois de uma certa confusão nas atualizações, finalmente o Candy Crush™ lançou as novidades de final de ano para sua legião mundial de fãs.

Primeiro foi a roleta do Roletrando, que dá direito a um prêmio diário, e que foi objeto de um post no blog que pode ser lido ===> aqui.

Junto com a roleta, surgiu também uma coruja no canto superior direito.

Photo 11-12-13 20 16 55 (Large)

Ao se tocar em nossa adorável coruja, ela é acordada e revela sua identidade: trata-se de Odus, e será sua guia através do Mundo dos Sonhos, ou Dreamworld, o novo conjunto de níveis do  Candy Crush™.

Photo 11-12-13 20 15 50

E no início Odus já explica seu papel no jogo e o funcionamento da coisa toda.

Dreamworld (Large)

A cada trilha de balinhas eliminada, aquela meia-lua onde Odus está pousada vai sendo carregada de ~energia~. Mas Odus recomenda que você escolha as cores das balinhas com sabedoria. Por que?

A cada início de jogo, duas balinhas  de cores diferentes aparecerão em cada ponta da meia-lua, que ficará sempre visível no canto inferior esquerdo da tela. A cada trilha de balas eliminadas dessas cores, a meia-lua penderá para um lado ou para o outro, dependendo da cor. Se for de uma cor que não seja nenhuma das duas, nada acontecerá com a meia-lua.

E cuidado: balas eliminadas por efeito colateral também contam no balanço da meia-lua (explodidas por por uma embrulhada ou que vieram junto num efeito cascata, por exemplo), por isso cuidado.

Mas e daí?

Bem, daí que se a meia-lua pender demais para um lado, chega num ponto em que o jogo acaba, justamente porque você não teve a habilidade de manter a lua equilibrada.

Mas tem o lado bom:

Dreamworld-001 (Large)

Se você conseguir manter o equilíbrio da meia-lua até o ponto em que ela está totalmente carregada de energia, Odus irá liberar seu poder de eliminar as balas de algumas cores da tela por alguns (poucos) movimentos.

Esse é um excelente agrado, uma vez que é a hora de formar todos os combos que você precisa para fechar a fase. Brigadeiros, embrulhadas, tudo fica mais fácil durante aquele período. Trate de aproveitar da melhor maneira possível.

Vejamos alguns exemplos dos dois casos.

Na figura abaixo, cheguei num ponto em que a meia-lua me prejudicou. Para não arriscar perder o jogo por conta das balas azuis, tive que partir para balas laranjas para compensar. Só que não havia nenhum movimento com balas laranjas. Parti para uma terceira cor, tomando o cuidado para não pegar uma trilha azul por acidente. Um saco.

Photo 12-12-13 01 34 21 (Large)

Já essa figura abaixo é o outro lado da moeda. O tabuleiro logo após a atuação de Odus e seu poder de retirar algumas cores da tela. Um mar de ~oportunidades~.

Photo 11-12-13 23 25 45 (Medium) (Medium)

Além da musiquinha, ligeiramente modificada, os efeitos visuais são bonitos também.

Estes são snapshots do momento em que Odus entra em ação:

Dreamworld (Large) (2)

Isso sem falar na própria coruja em si.

As diversas posições, caras e bocas de Odus são uma atração à parte:

Dreamworld (Large)

Mas, como tudo na vida, sempre tem uma decepção.

O Mundo dos Sonhos não é o que poderíamos chamar de uma ~novidade~. São exatamente as mesmas fases do  Candy Crush™ normal, inclusive com a mesma numeração. Tudo igual, apenas com a coruja e a roleta.

Sim, pessoal da King, eu entendi. Vocês pegaram a mesma infra-estrutura já pronta (praticamente nenhum custo) e ofereceram um jogo novo, o Candy Crush™ com Odus. Ok, está ótimo, mas poderiam ter colocado assim umas fases novas, né? Só dizendo…

Photo 12-12-13 03 09 29 (Small)

Quer saber mais sobre a roleta?

Leia O Candy Crush™ para iOS agora oferece um presente a cada dia ===> aqui.

mzl.nlfscqeg.175x175-75Eu sou desses que já completou todos os 335 365 395 410 425 440 455 485 níveis de Candy Crush (mobile) e agora faz um trabalho voluntário de escrever tutoriais sobre as fases mais difíceis ou mais ~malas~.

A primeira que fiz foi a 65, para ajudar minha sobrinha. Depois fui para a 147, voltei para a 50, avancei para a 92, voltei mais ainda para a 30, fui para a frente novamente na 97, mais longe na 213, de volta para a 125, adiante na 275, de volta para a 86, adiante na 132, volta para a 95, avança para a 184, volta tudo de novo para a 70, vai na 178, volta na 79, vai na 200, vai mais ainda na 224, volta para a 140, mais pra frente na 181, volta tudo para a 23, avança para a 100, mais longe na 208, recua para a 165, avança para a 197, anda mais um pouquinho para a 210, dispara para a 350, recua geral para a 40, avança novamente para a 199, volta um pouco para a 123, mais ainda para a 102 e hoje acelera para a 305. Coerência para que?

Quando comecei a jogar a 305 para fazer este tutorial pensei: “hmmm, terei algum trabalho para eliminar aquela linha de gelatinas lá no centro da base da tela”. Que nada, aquela linha lá é o MENOR dos problemas da 305.

Você tem 55 movimentos para eliminar 72 gelatinas. Ok, só que: 52 delas são duplas; 14 delas têm cobertura daquele açúcar branquinho, que precisa de quatro impactos para sumir; 4 delas têm cobertura daquele açúcar queimado, que precisa de cinco impactos para sumir e ainda não chegamos na pior parte.

O grande problema da 305 é justamente chegar e eliminar as seis piores gelatinas, essas marcadas na figura abaixo. São as quatro que já mencionei e mais duas, que também têm aquela cobertura de açúcar queimado, mas do tipo que precisa de seis impactos para desparecer.

Photo 29-11-13 01 50 26

Ok, tio, mas não parece muito difícil.

Acredite, é bem chatinha sim. No início você tem a impressão que vai fechar a fase até com certa tranquilidade, mas… chegar naqueles dois cantinhos onde estão essas malditas seis gelatinas cobertas, onde quase não há espaço de manobra, pode ser bem frustrante.

Quer ver um exemplo? Este jogo da figura abaixo. Faltavam 39 movimentos (TRINTA E NOVE) e muito poucas gelatinas para eliminar. Eu havia começado muito bem, vários combos, brigadeiros com listradas, uma festa. Agora, pergunta se eu fechei a fase? Fiquei exatamente por uma, a gelatina do canto inferior esquerdo. E olha que jogo razoavelmente bem. Muita tristeza.

Photo 03-12-13 11 59 23 PM

Sim, entendi. Mas… dá para parar de enrolar e dar umas dicas?

Vamos lá.

Cada movimento tem que ter em mente chegar naquelas seis gelatinas dos cantos inferiores. Como a fase é muito cheia de combos, você não vai precisar se preocupar (muito) com:

- as gelatinas duplas da parte superior da tela;

- a linha e a coluna que formam um T invertido na parte central inferior da tela.

Pode esquecer essas regiões, elas serão naturalmente eliminadas no decorrer do jogo. Mantenha o foco em quebrar todos os blocos com açúcar branco para chegar o mais rápido possível nas seis gelatinas do terror.

Mas tem tanto combo assim?

photo (1)Tem. E a razão é que existe uma quantidade muito grande de “balas misteriosas“, aquelas com um ponto de interrogação. E elas podem ser qualquer coisa, para o bem e para o mal.

Para o bem estão todos lá: brigadeiros, listradas, embrulhadas, peixinhos, tudo. Para o mal também: chocolates, bombas, blocos, etc.

Veja três exemplos de como a fase fica ~povoada~ de balas especiais e combos ao longo do tempo (incluindo três brigadeiros de uma só vez):

Desktop (Large)

E mais um dica: procure sempre quebrar um bala misteriosa. O “custo/benefício” é compensador. Como as balas especiais e combos são fundamentais para chegar nas últimas gelatinas, sempre vale a pena arriscar numa dessas balas misteriosas. Os únicos problemas são as bombas e o chocolates, mas geralmente as opções para eliminá-los são muitas.

O ideal é chegar no meio da fase com um panorama assim:

Photo 29-11-13 01 48 27

Ou seja, tudo limpo lá no alto, T invertido limpo aqui embaixo e concentração no ataque às regiões marcadas na figura. Daí pra frente você deve mesmo estudar cada movimento, incluindo as possibilidades de combos lá no alto, de forma a causar todo o impacto possível nos blocos aqui embaixo.

Suas armas prioritárias:

- Combo listrada-brigadeiro: ótimo para eliminar as gelatinas e blocos mais simples.

- Combo listrada-embrulhada: mais potente nas gelatinas dos cantos.

- Combo embrulhada-embrulhada: a melhor opção de todas contra qualquer bloco.

- Peixes: descobri o valor deles nessa fase, ótimos para o final, quando falta um bloco.

photo (2)

Com essas dicas e procurando não se distrair com outras jogadas que não sejam estourar os blocos, certeza que você fecha a fase. Não de primeira, mas fecha.

E as compras? Bem, sempre digo a mesma coisa: se você está disposto a gastar alguma graninha para se ver livre logo desta fase, algumas compras podem ser interessantes. “Ah, eu não vou pagar para jogar não!”. Beleza, não estou dizendo que é para pagar, estou apenas apresentando a alternativa. Continue aí tentando.

Para esta fase existem duas compras interessantes:  o que eles chamam de Charm of Stripes, que é a habilidade de pintar uma bala de listrada uma vez por fase,  e o Martelo (que na verdade é um pirulito que dá uma martelada).

Charm of Stripes faz sentido, afinal serve para gerar um listrada vertical (bom para combinar com um brigadeiro) OU salvar de uma bomba prestes a explodir. E o Martelo? Bem, imagine que você está há dias tentando passar a fase, faltam dois movimentos e só um bloquinho quase quebrado ali no canto. Martelão nele, oras!

photo

Recapitulando:

  • Foco total em chegar nas seis gelatinas dos cantos inferiores;
  • Não dar (muita) atenção às gelatinas da parte superior da tela;
  • Não dar (muita) atenção ao T invertido na parte central inferior da tela;
  • Procurar sempre quebrar um bala misteriosa;
  • Cuidado com bombas e chocolates;
  • Tentar chegar na metade da fase com quase tudo limpo;
  • Priorizar listrada-brigadeiro e listrada-embrulhada;
  • Buscar embrulhada-embrulhada, o combo mais poderoso para blocos;
  • Guardar peixes para o final;
  • Compras opcionais: Charm of Stripes e Martelo.

.

Agora, uma coisa tem que ter, não tem jeito: SORTE. Boa sorte para você!

=====X=====

E não deixe de ler: Para que servem aqueles peixinhos do Candy Crush™? ===> aqui

E também: Agora existem balas (de verdade) Candy Crush™ ===> aqui

E ainda: O que é aquele lacinho sobre algumas fases do Candy Crush™? ===> aqui

E mais: Como desconectar sua conta de facebook do Candy Crush™  ===> aqui

=====X=====

P.S.: Depois dessa, temos mais uma dica de fase-mala, confira:

Como passei da fase 350 do Candy Crush: clique ===> aqui.

cc-002